SISTEMA DE HIDRANTES – COMO FUNCIONA?

SISTEMA DE HIDRANTES – COMO FUNCIONA?

O Sistema de Hidrantes é responsável pela proteção no combate a incêndio de edificações, destinado a distribuir pontos de água com pressão e vazão pré-determinada, para combater princípios de combate a incêndio. Ele é composto por um reservatório de água, bombas de incêndio, tubulações, peças hidráulicas, registro de manobra, abrigo de mangueiras e registro de recalque.

O Sistema de Hidrante é um tipo de sistema hidráulico, acionado de forma manual, por isso, pode ser manuseado pelos ocupantes do prédio, desde que eles tenham conhecimento básico de como utilizar o equipamento, para garantir a extinção dos primeiros sinais de incêndio.

O Sistema de Hidrantes é utilizado por meio do jato de água liberado sobre o foco do incêndio. A capacidade do jato é compatível ao risco do local, e visa acabar com o fogo no estágio inicial, o objetivo desse sistema é controlar o fogo até a chegada da equipe do Corpo de Bombeiros.

A caixa de hidrante deve ser pintada na cor vermelha para facilitar a localização do equipamento dentro do edifício. Esse tipo de sistema é bastante comum e é encontrado na grande maioria das edificações.

Para definir qual o tipo de Sistema de Hidrantes que se enquadra na sua edificação, primeiramente é necessário elaborar o projeto de Combate a Incêndio de acordo com as normas exigidas pelo Corpo de bombeiros, o sistema pode variar de acordo com a ocupação, uso da edificação, carga de incêndio e área construída.

Lembre-se é importante que os hidrantes estejam sempre em ótimas condições, para serem utilizados pelos Bombeiros, em casos de emergências.

SAIBA A DIFERENÇA ENTRE CLCB E AVCB

SAIBA A DIFERENÇA ENTRE CLCB E AVCB

Você sabe qual é a diferença entre AVCB e CLCB? Os dois são documentos oficiais emitidos pelo Corpo de Bombeiros. Mas, você sabe para que eles servem?

Este documento certifica que o imóvel em questão está de acordo com as normas de segurança contra incêndio. De alguns anos para cá, a legislação tem ficado cada vez mais rígida por conta de tragédias acontecidas no território brasileiro. 

Excluindo as residências unifamiliares, hoje todas as edificações necessitam deste tipo de documento que serão subdivididos em:

  • AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros);
  • CLCB (Certificado de Licença do Corpo de Bombeiros).  

CLCB é usado em construções com até 750 m² com até 3 pavimentos. Neste caso, é necessário adequar o local com os equipamentos de segurança contra incêndio, de acordo com as normas exigidas para cada tipo de edificação. Para a emissão do certificado toda a documentação deverá ser assinada por um engenheiro responsável. Esse engenheiro vai se encarregar que todas as medidas de segurança da edificação sejam cumpridas. Após envio da documentação exigida e pagamento dos emolumentos, o certificado pode sair em até 7 dias úteis podendo haver ou não vistoria do Corpo de Bombeiros no local.

Para todos os outros casos será necessário o AVCB, o qual é originado por meio da aprovação de projeto técnico. A elaboração do Projeto Técnico é o primeiro passo para dar entrada no AVCB. Para cada tipo de edificação, há um modelo de projeto a ser seguido e implantado, isso acontece porque, dependendo da estrutura da empresa, os riscos podem ser mais leves ou mais graves, requerendo medidas distintas de proteção contra incêndio. . 

Depois que o projeto passa pela análise do Corpo de Bombeiros, a empresa deve se assegurar da implementação dos sistemas e equipamentos.

Cada Projeto Técnico pedirá a anexação de documentos específicos, como formulários de segurança e anotações de responsabilidade técnica (chamadas de ART) sobre os riscos da edificação, instalação ou área de risco. Essa documentação deverá ser assinada pelo Engenheiro responsável. 

Com os equipamentos necessários já instalados na edificação, é solicitado a vistoria, ela será realizada por um bombeiro da Seção Técnica responsável por atestar se as medidas implementadas nas edificações estão de acordo com a legislação vigente, se todas as exigências legais forem cumpridas, o mesmo entenderá que a edificação está em dia com os requisitos necessários de Segurança Contra Incêndio. 

Assim, o desejado Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) será expedido. O período de revalidação poderá variar de um a cinco anos, dependendo do tipo de processo.

Você pode obter ou renovar o seu CLCB e AVCB com ajuda da nossa empresa. Para isso, basta que você entre em contato conosco.

CHÁ REVELAÇÃO COM PIROTECNIA CAUSA INCÊNDIO FLORESTAL NA CALIFÓRNIA

CHÁ REVELAÇÃO COM PIROTECNIA CAUSA INCÊNDIO FLORESTAL NA CALIFÓRNIA

A falha de um “aparelho de fumaça” durante um chá de revelação no sábado 5 foi responsável por um incêndio florestal que se alastrou por 2.832 hectares próximo ao condado de San Bernardino e da cidade Yucaipa, na Califórnia, segundo as autoridades locais.

Segundo o Departamento Florestal e de Prevenção de Incêndios (Cal Fires), o “incêndio se propagou do parque ao norte para a cordilheira de Yucaipa que separa Mountain Home Village e Forest Falls da cidade de Yucaipa”. Ordens de evacuação foram emitidas para as regiões afetadas.

Segundo o departamento, as condições secas e a temporada de incêndios facilitam a propagação do fogo, mas os “responsáveis por iniciar incêndios devido a negligência ou atividade ilegal são passíveis de serem atuados financeiramente ou criminalmente”.

Até o momento, os bombeiros controlaram apenas 5% do incêndio, segundo as últimas informações das autoridades.

A Califórnia vive uma das piores secas da sua história. A onda de calor que avassala o estado propiciou uma das maiores temperaturas registradas em Los Angeles: 49.4° Celsius no domingo 6. O Serviço Meteorológico Nacional descreveu o dia de domingo como “um dos  dias mais quentes desde que o clima começou a ser registrado” na Califórnia.

FONTE: https://veja.abril.com.br/mundo/cha-revelacao-com-pirotecnia-causa-incendio-florestal-na-california/

 

MEDIDAS PREVENTIVAS CONTRA INCÊNDIO

MEDIDAS PREVENTIVAS CONTRA INCÊNDIO

Como realizar a prevenção de incêndios?
Agora que você já sabe alguns dos principais motivos que contribuem para criar focos de incêndio nas empresas, preparamos aqui dicas que podem ser importantes na prevenção de incêndios. Veja!

 

  • Realize manutenções periódicas nas instalações elétricas;
  • Faça inspeções regularmente para verificação dos sistemas de combate a incêndio;
  • Instale os extintores de incêndio, sempre em locais de fácil acesso;
  • Siga corretamente as medidas de prevenção previstas na NR 23;
  • Mantenha o ambiente sempre limpo e organizado;
  • Tenha trabalhadores treinados para prevenção e combate a incêndio;
  • Fique atento os locais certos e permitidos para fumar;
  • Evite sobrecarregar as tomadas para que não haja curto-circuito;
  • Deixe produtos inflamáveis em locais onde não haja fonte de calor;
  • Mantenha sempre os ambientes ventilados.
Incêndio atinge teatro no Shopping da Gávea, no Rio de Janeiro

Incêndio atinge teatro no Shopping da Gávea, no Rio de Janeiro

RIO – Um incêndio atingiu no começo da tarde desta terça-feira o Shopping da Gávea, na Zona Sul do Rio. Seis quartéis do Corpo de Bombeiros precisaram ser acionados para combater as chamas. O fogo teve início no Teatro Clara Nunes, que fica no terceiro piso do prédio. O centro comercial teve que ser totalmente esvaziado. Dez pessoas precisaram de atendimento médico, mas todas sem gravidade. No fim da tarde, o incêndio foi controlado pelos bombeiros. De acordo com a assessoria do shopping, o local vai abrir normalmente nesta quarta-feira.

Oito carros dos quartéis da Gávea, Humaitá, Central, Copacabana, São Cristóvão e Caju foram ao local para tentar apagar as chamas com o apoio de uma escada magirus. Ainda não há informações sobre o que teria começado o incêndio. Mas, segundo a funcionária de uma das lojas do shopping, o incêndio teve início no Teatro Clara Nunes, que estava em obras.

De acordo com informações dos bombeiros, a maioria das vítimas — sendo nove homens e uma mulher — recebeu atendimento por ter inalado fumaça. Duas delas foram encaminhadas ao Hospital Miguel Couto, cinco foram levadas para a Coordenação de Emergência Regional Leblon, anexa à unidade, e o restante recebeu atendimento no local.

– Não tocou nenhum alarme. Só soube que estava pegando fogo porque vi as pessoas correndo, gritando – disse uma lojista, que não quis se identificar.

Segundo o Centro de Operações da Prefeitura da Rio, a Rua Marquês de São Vicente precisou interditada, na altura do Shopping da Gávea, devido ao incêndio. Os veículos foram desviados para a Rua Artur Araripe e o trânsito ficou lento no trecho. Motorista precisaram acessar a Rua Marquês de São Vicente pela Rua Prof. Manuel Ferreira para escapar da lentidão no trânsito A via foi liberada às 20h30m.

Nas redes sociais, internautas registraram com fotos e vídeos a fumaça saindo do local e a concentração de pessoas em frente ao shopping.

– Estava numa casa ao lado do shopping. De lá, consegui ouvir vidros quebrado e muita gente gritando – disse uma testemunha que não quis se identificar.

Foto da fumaça vista da PUC-Rio – WhatsApp

A carioca Lucila Queiroz estava dentro do shopping quando o incêndio começou. Ela conta que a fumaça tomou conta do lugar em minutos.

– Eu estava dentro do banco e, quando eu vi, foi aquela avalanche de gente saindo do shopping, gritando que estava pegando fogo. Foi uma fumaça enorme no terceiro piso. Todo mundo veio para a rua. Minutos depois o Corpo de Bombeiros já estava chegando.

Alunos da Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio) fotografaram, de dentro da faculdade, a fumaça negra tomando o céu da Gávea.

Caixa de uma loja de cosméticos do shopping, Jorge Almeida disse que a fumaça se espalhou rapidamente pelo primeiro andar do shopping, e que precisou correr para sair do shopping.

– Vi a fumaça tomando conta muito rápido do primeiro piso. Só deu tempo de pegar as coisas e sair. No terceiro andar, onde houve o incêndio, disseram que não dava mais para ver nada. Ficamos um pouco nervosos. Só deu tempo de pegar nossas coisas e sair correndo. Quando saí, já havia três carros dos bombeiros aqui fora – explcou

Gisele Giardinieri, que trabalha como consultora na loja de cosméticos, disse que, num primeiro momento, achou que a fumaça estivesse vindo dos restaurantes do shopping, e que só depois percebeu se tratar de um incêndio.

– Sentimos um cheiro muito forte de fumaça, mas, no início , pensamos que fosse nos restaurantes, que às vezes soltam esse cheiro, mas quando vimos a fumaça, começamos a correr – detalhou.

O dono de uma das lojas do Shopping da Gávea, que preferiu não se identificar, ressaltou que o incêndio ocorreu em um horário de pico de movimento.

– Das 14h às 19h, costuma ser bem cheio. Então, quando apareceu aquela fumaça tóxica, tinha muita gente nó shopping. Foi uma correria.

Em nota, a assessoria de imprensa do Shopping da Gávea informou que por volta das 15h, um incêndio atingiu o Teatro Clara Nunes. Segundo a assessoria, o estabelecimento acionou o Corpo de Bombeiros e todas as pessoas que estavam no local foram retiradas com auxílio da brigada de incêndio do shopping por medida de segurança. A causa do acidente está sendo apurada.

Veja abaixo a nota enviada na íntegra:

O Shopping da Gávea, através da sua assessoria de imprensa, informa que por volta das 15h, um incêndio atingiu o Teatro Clara Nunes. De imediato, o estabelecimento acionou o Corpo de Bombeiros e todas as pessoas que estavam no local foram rapidamente retiradas com auxílio da brigada de incêndio do shopping por medida de segurança. A causa do incêndio está sendo apurada.

ATRIZ E PRODUTOR DE PEÇA LAMENTAM INCÊNDIO

A atriz Dadá Coelho, que está em cartaz no teatro Clara Nunes com a peça Corta!, lamentou o incidente. Apesar do choque, Dadá disse que a peça vai continuar.

– Ainda estou meio anestesiada. Estou orfã de uma coisa que estava viva em mim. Mas a peça vai continuar. Graças a Deus não teve nenhuma vítima, o resto a gente dá um jeito. O que me dei conta agora é que tinha uma caixa que o Jô Soares me deu, com a imagem dele dentro. E essa caixa estava no meu camarim. É a coisa que está mais me comovendo agora, já que não teve vítima. O figurino nós vamos fazer de novo – contou a atriz.

O camareiro da peça Super Moça, Max Farria, estava ajeitando cenário com a equipe quando o fogo começou:

– Tentamos pegar o extintor e apagar, mas o fogo começou a crescer muito. Deu muito medo, não tem como descrever, comecei a chorar. A fumaça veio pegando todo mundo – disse o camareiro da peça, que estrearia na sexta-feira – Estava ficando lindo o cenário. Agora não sei como vai ser.

O produtor da peça Super Moça, Rafael Carrero, disse que vendeu seu carro para ajudar com os custos do cenário:

– A gente não tem patrocínio. Meu carro virou cenário e pegou fogo – lamentou.

Cenário da peça Super Moça estava sendo montado quando incêndio destruiu tudo – Divulgação

Márcio Azevedo, autor e diretor das peças Super Moça e Corta, ficou desolado com o incêndio. Somados, os investimentos nos dois espetáculos custaram R$ 426 mil.

– A peça Super Moça custou R$ 26 mil até agora. Cada um investiu um pouco. Já o espetáculo Corta levou R$ 400 mil de investimento. Estávamos desde 4 de maio em cartaz, e a novidade é que renovaríamos por mais um mês.

Cerca de 50 militares participaram do trabalho de combate ao incêndio. O coronel Igor cunha, comandante de área da capital 10, disse que, a princípio, só o Teatro Clara Nunes foi atingido pelo fogo — o shopping tem ainda outros dois teatros. Ele disse, no entanto, que só é possível precisar os danos após o trabalho de rescaldo. A previsão é que o acesso principal do shopping, segundo ele, seja liberado ainda nesta terça-feira, para que funcionários possam voltar para pegar seus pertences. Na hora do incêndio, muitas pessoas saíram às pressas, assustadas.

Fonte: O Globo

Matéria Original: https://oglobo.globo.com/rio/incendio-atinge-teatro-no-shopping-da-gavea-na-zona-sul-21442294