Supermercado funcionava sem alvará; 40 pessoas foram intoxicadas

Supermercado funcionava sem alvará; 40 pessoas foram intoxicadas

O supermercado Atacadão do município de Rondonópolis (218 km de Cuiabá), que foi destruído após um incêndio na tarde de sexta-feira (12), funcionava com alvará vencido desde 2014, conforme informou o 3º Batalhão do Corpo de Bombeiros.

Mais de 15 horas após o indício do primeiro foco que tomou grandes proporções, duas equipes dos bombeiros continuam trabalhando nessa manhã de sábado (13) para cessar focos isolados no estabelecimento.

Em torno de 40 pessoas intoxicadas pela forte fumaça foram encaminhadas a unidades hospitalares. Até o momento, não há registro de óbitos. O supermercado estava lotado no momento em que as chamas começaram.

De acordo com informações do tenente coronel Janisley Teodoro Silva, o estabelecimento estava com o alvará vencido desde 2014. O projeto inicial tinha sido aprovado, porém a vistoria que garante o certificado estava há três anos sem ser solicitada.

A causa do incêndio pode estar relacionada a uma solda que estava sendo feita no depósito.

O incêndio, que se alastrou pela unidade, já foi controlado, entretanto, ainda há focos em pontos isolados. A prioridade da ação dos Bombeiros agora é controlar o fogo para que ele não atinja a área de combustíveis e o gerador do supermercado.

Ainda de acordo com o tenente, 50 homens atuaram na ação e todas as viaturas da unidade, bem como os caminhões dos bombeiros, foram ao local para conter o fogo.

O prejuízo do supermercado não foi contabilizado, mas o tenente assegura que o local, que tem uma área total de 19 mil metros quadrados, teve perda total ao ser consumido pelas chamas.

 

Outro lado

A assessoria da rede de supermercados Atacadão informou por meio de nota para esclarecer a tragédia.

“A respeito do incêndio na loja de Rondonópolis na tarde da sexta-feira (12), a empresa informa que o Corpo de Bombeiros foi acionado tão logo foi detectado. As equipes de gestão da companhia estão mobilizadas no apoio necessário à unidade. A rede lamenta profundamente o ocorrido, esclarece que segue estritamente todas as normas de segurança e vai colaborar com as autoridades competentes para a elucidação do caso.”

Leia a publicação original clicando aqui.

Fonte: Midia News

Incêndio destrói supermercado e deixa cerca de 40 feridos em Rondonópolis

Incêndio destrói supermercado e deixa cerca de 40 feridos em Rondonópolis

Um incêndio destruiu um supermercado em Rondonópolis (a 218 km de Cuiabá), na tarde desta sexta-feira (12), e deixou ao menos dois feridos em estado grave. Aproximadamente, outras 40 pessoas foram atendidas com intoxicação devido à fumaça em hospitais da cidade.

O incêndio começou por volta das 17h (horário de Brasília) no depósito do supermercado Atacadão, durante um procedimento de solda, de acordo com o Corpo de Bombeiros. O fogo alastrou e atingiu toda a área interna do estabelecimento. Apenas o estacionamento não foi atingido.

Uma pessoa que estava no local foi encaminhada para a UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) da Santa Casa, com insuficiência respiratória. Outro paciente aguardava na noite desta sexta por um leito para ser transferido para a UTI. Os nomes das vítimas não foram divulgados.

Além deles, cerca de 40 pessoas foram encaminhadas à UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) e ao Hospital Regional da cidade intoxicadas pela fumaça ou pisoteadas na tentativa de fugir do incêndio.

Com a movimentação intensa nos locais, funcionários e médicos da Santa Casa que não estavam no plantão foram atuar de forma voluntária na UPA para agilizar os atendimentos, assim como servidores de outras cidades da região, segundo Isalba Albuquerque, secretária da Saúde de Rondonópolis.

“Não sobrou absolutamente nada. A informação que temos até o momento é de que estava sendo um feito um reparo e os pingos da solda teriam sido a causa do incêndio. Se o chuveiro [sistema contra incêndios] estivesse funcionando, os próprios funcionários teriam iniciado o combate ao fogo”, afirmou o tenente-coronel Francenildo Ferreira, comandante do 3º Batalhão do Corpo de Bombeiros.

Vizinha do supermercado há seis meses, a vendedora Maria Cacilda Catarino viu a fumaça preta do início do incêndio e disse ter ficado muito assustada. “Meu Deus do céu, foi um susto muito grande. Minha vizinha gritou para eu sair de casa, a correria foi muito grande. Nosso medo era de vir para cima da gente. A gente fica triste porque acabou com nosso supermercado”, afirmou.

Empresas de grande porte instaladas no município, como esmagadores de grãos e construtoras, enviaram brigadistas e caminhões-pipa para conter o fogo e colaborar com o Corpo de Bombeiros.

BOATOS

Coordenadores do Samu e dos bombeiros, além de combater o fogo, atuaram para alertar a população sobre boatos que tomaram conta da cidade, como “40 pessoas estão presas na câmara fria” ou “27 pessoas morreram no incêndio”.

Bombeiros vasculharam a câmara fria, mas nenhuma pessoa foi encontrada no local.

O local foi isolado, só tendo o tráfego de veículos liberado na noite desta sexta. Por volta das 21h30, ainda havia chamas no supermercado e bombeiros e brigadistas de empresas atuavam no combate ao fogo.

Procurada, a direção do supermercado na cidade não comentou o acidente.

Leia a publicação original clicando aqui.

Fonte: Folha de S. Paulo